void void
 Homepage
void
void
void
void
 

O GEOTA

Centro Ecológico Educativo do Paul Tornada

Comunicados

Grupos temáticos

Projectos

Associados

PROTOCOLOS

Histórico

Voluntariado
ipdj
   HomePage  Comunicados
Formação em Liderança e Inteligência Emocional
void
Destinatários: Dirigentes das associações de jovens inscritas e efetivas no RNAJ
Inscrição gratuita mas obrigatória-Caldas da Rainha: 12 e 19 de setembro - inscrições até 10 de setembro.

data
: 18-05-2015

Liderança e Inteligência Emocional:

dialética coração-razão 

Ação de Formação


Nome da Formadora: Olga Alexandra Romão Branco


TESTEMUNHOS DOS FORMANDOS

Marta Sousa

Teresa Gonçalves

 

 
Destinatários:

Dirigentes das associações de jovens inscritas e efetivas no RNAJ, ou seja, os formandos que poderão participar nos planos de formação apoiados pelo Programa FORMAR devem pertencer aos órgãos sociais de associações pertencentes ao RNAJ.

Datas:

Ação 1 - Lisboa, 6 de junho (sede do CNE) e 11 de julho (sede do CNE).

Ação 2 - Centro Ecológico Educativo do Paul de Tornada, Caldas da Rainha: 12 e 19 de setembro

Duração: 14 horas (2 dias)  em duas edições: Ação 1 - Lisboa e Ação 2 - Tornada/Caldas da Rainha

Horário: 9h30-13h00 e 14h00-17h00

Inscrição até 10 de setembro para ação 2 com o preenchimento da ficha e envio para geota@geota.pt

Condições de Formação:

- pertencer a um dos grupos de destinatários.
- inscrição gratuita mas obrigatória- Por cada ação de formação devem existir no mínimo 10 e no máximo 20 formandos.


Enquadramento:

Liderar pessoas e equipas, e gerir as respetivas competências e motivações de forma a obter os melhores resultados, são desafios apresentados a chefias diretas e intermédias, em organizações empresariais e não empresariais. Neste curso propomos debater e treinar um conjunto de ferramentas de liderança, entre as quais a inteligência emocional capazes de proporcionar uma melhoria significativa da condução e motivação das pessoas e equipas.

Objetivos/Conteúdos

Formação em sala – 1ºdia
1º Objetivo
Identificar estados emocionais: emoções e estados de espírito; O que são emoções e qual a diferença entre emoções e estados de espírito; As emoções como “construção de realidades”: o efeito EEC – “Estímulos Emocionalmente Competentes”; Praticar a autorregulação e usar as emoções para aumentar a sua eficácia pessoal.

2º Objetivo
A razão e os estados emocionais – um laço com potenciais efeitos positivos; Como é que as emoções podem ser um auxiliar poderoso da razão e vice versa; Como é que as emoções podem ajudar a tomar as decisões mais racionais e como é que a ausência de emoções pode conduzir a decisões irracionais

3º Objetivo
Inteligência emocional e desenvolvimento de Competências Emocionais Pessoais: Autoconsciência e Autoavaliação; Saber reconhecer e identificar os próprios estados emocionais e as respetivas consequências no seu comportamento; Reconhecer a forma como os seus sentimentos afetam o próprio desempenho;
Possuir uma consciência orientadora dos seus valores e objetivos; Desenvolver um “sentido interno” do valor e das capacidades próprias, de um modo realista e adaptado; Estar aberto a opiniões diferentes, a novas perspetivas e ter uma atitude de aprendizagem contínua e autodesenvolvimento;

4º Objetivo
Inteligência emocional e desenvolvimento de Competências Emocionais Sociais: capacidade de compreender os outros e agir com base nestes conhecimentos; Estar atento às pistas emocionais das outras pessoas e praticar a “escuta empática”; Saber lidar com uma grande diversidade de pessoas e situações, controlando os sentimentos pessoais de “resistência ao diferente”; Aperceber-se das necessidades dos outros (clientes externos, clientes internos, colegas de trabalho, colaboradores, chefias, etc.) e promover iniciativas concretas para ir ao seu encontro; Procurar formas de cultivar a satisfação dos clientes externos e internos;
Manter e demonstrar disponibilidade apropriada relativamente ao interesse dos outros; Ter sensibilidade aos “jogos” e relações de poder nos contextos onde atua; Detetar e saber lidar com “redes sociais críticas”;
Fazer uma leitura realista da sua organização e das influências das realidades externas.


Formação em sala – 2ºdia
5 Objetivo
Desenvolver Competências Emocionais Sociais e liderança; Modelar comportamentos de equipa como respeito, entreajuda e cooperação; Criar ou contribuir para criar identidade de equipa, espírito de corpo e vontade de vencer; Procurar relações mutuamente benéficas;
Colaborar, partilhando planos, informação e recursos; Promover a comunicação aberta e permanecer recetivo tanto às más como ás boas notícias;

6 Objetivo
Inteligência emocional e liderança transformacional: liderança galvanizante ou ressonante? Identificar elementos essenciais da eficácia da liderança e competências emocionais dos lideres; Influência idealizada (carisma) ; Motivação inspiracional; Estimulação intelectual; Consideração individualizada

7 Objetivo
Identificar a influência dos líderes sobre a cultura organizacional

Metodologias:

Metodologia ativa e prática, com estudos de caso e simulações que recriam os ambientes da gestão e liderança organizacional. Cada participante definirá ao longo do curso um plano de ação das mudanças a pôr em prática, adequado ao seu perfil de líder, e facilitador do progresso das performances da sua equipa. Partilha de boas práticas para promover a melhoria das competências esperadas na função.

Serão ainda utilizados instrumentos de medida, particularmente questionários de auto-descrição e testes de competências (exemplos ilustrativos são o EQ-i desenvolvido por Bar-On que será utilizado para avaliar as emoções na componente intrapessoal, adaptabilidade, etc., ).

Resultados Esperados:

Desenvolver competências emocionais de âmbito pessoal: Saber reconhecer os seus estados emocionais;
Desenvolver a autorregulação e controlo das emoções de modo a que possam facilitar e não prejudicar a interação e a performance; Melhorar a autoconfiança, numa base equilibrada e adaptada; Melhorar as capacidades de adaptabilidade e resiliência face a situações inesperadas e/ou adversas.
Desenvolver competências emocionais na relação com os outros e na gestão/liderança
Desenvolver a capacidade de escutar os outros e compreender os seus quadros de referência;
Ultrapassar os diferendos de personalidade, através do fator de empatia, e saber lidar com a diferença e diversidade de pontos de vista;
Desenvolver a “sensibilidade política” em relação às relações de troca e às dinâmicas da organização;
Integrar-se num grupo de trabalho e contribuir para criar um clima organizacional mais equilibrado;
Assumir-se como responsável e exemplo das mudanças requeridas.
Tornar os seus seguidores mais recetivos e apoiantes através do otimismo, confiança e pendor entusiasmante mesmo perante os contratempos.
Apoios: IPDJ - programa FORMAR, Associação PATO, Centro Ecológico Educativo do Paul de Tornada Prof. João Evangelista, CNE

 
Documentos relacionados
- Nota Curricular da Formadora
- Cartaz
- Ficha de Inscrição
Artigos relacionados
- Testemunho de Marta Sousa
- Testemunho de Teresa Gonçalves
Sustenturis
UnderWater Watch
     
desenvolvido com
Senso Comum lda
O GEOTA é uma associação de defesa do ambiente, de âmbito nacional e sem fins lucrativos, em actividade desde 1981