void void
 Homepage
void
void
void
void
 

O GEOTA

Centro Ecológico Educativo do Paul Tornada

Comunicados

Grupos temáticos

Projectos

Associados

PROTOCOLOS

Histórico

Voluntariado
ipdj
   HomePage  Comunicados
Posição da Plataforma por Monsanto sobre as recentes propostas aprovadas pela Câmara Municipal de Lisboa para o Parque Florestal de Monsanto.

data
: 19-02-2015

 

  Posição da Plataforma por  Monsanto sobre as recentes propostas aprovadas pela Câmara Municipal de Lisboa para o Parque Florestal de Monsanto.

 

 

Foi com grande apreensão e preocupação que a Plataforma por Monsanto tomou conhecimento de um conjunto de novos projetos, já aprovados, para o Parque Florestal de Monsanto  que têm como base a concessão a privados da Quinta da Pimenteira e outros locais do Parque.

 

A Plataforma Por Monsanto lamenta que uma vez mais, estes projetos tenham sido desenvolvidos e aprovados sem qualquer consulta ou conhecimento de entidades que há muito tempo estão envolvidas na defesa do Parque e que têm um enorme conhecimento das suas características.

 

Que estes projectos tenham sido desenvolvidos e analisados sem ter sido dado conhecimento aos cidadãos e movimentos de defesa do Ambiente, que só se inteiraram dos projetos já depois de aprovados.

 

Que estes projectos tenham sido aprovados sem que o Plano de Ordenamento e Revitalização de Monsanto, aprovado pela CML, pese embora todas as deficiências apontadas oportunamente, tenha sido até hoje posto em prática, o que consubstancia, mais uma vez, a ideia de que Monsanto persiste a ser considerado pela CML como um “banco de terrenos” para os mais variados projetos de índole privada.

 

Assim, após reunião com o Sr. Vereador José Sá Fernandes e após consultar o caderno de encargos destes projetos, a Plataforma por Monsanto chama a atenção para o seguinte:

 

1.    Campos de Basquetebol do Moinho do Penedo, sendo este um espaço de excelência   para a pratica desportiva e convívio informal extremamente frequentados pelos cidadãos  a Plataforma por Monsanto exige que seja preservado todo este local e que sejam retirados do caderno de encargos os pontos 6.11 e 6.12  que preveem a possibilidade de no futuro estes campos serem ocupados por uma grande tenda de eventos ou por  qualquer outra atividade que desvirtue o que aquele local é hoje e ainda a construção de uma vedação.

Apesar da garantia, que registamos como positiva, dada pelo Sr. Vereador  de que as tabelas dos campos já não serão retiradas como estava previsto, a Plataforma por Monsanto exige uma posição clara e publica da CML de que tal nunca acontecerá no futuro e que nunca, nem pontualmente, os cidadãos serão privados daquele espaço para promoção de qualquer iniciativa privada que ocupe os campos.

 

 

2.    Relatório Preliminar. A plataforma por  Monsanto exige ter atempadamente acesso ao relatório preliminar a elaborar previsto no artigo 18 do caderno de encargos e ter conhecimento em pormenor dos projetos apresentados.

 

3.    Eventos no PFM- A plataforma por Monsanto manifesta a sua total oposição  à desmedida e incontrolável concentração de locais para eventos de grandes dimensões no PFM. A concretizarem-se os novos projetos para a Casa do Presidente , que o caderno de encargos prevê que também seja um local para realização de eventos, (ponto 5.3), e no Moinho do Penedo, passarão a existir num raio de 500 metros (a contar dos Montes Claros) cinco locais previstos e possíveis para a realização de eventos de grande escala.

São eles o Restaurante dos Montes Claros, a Casa do Presidente, o Moinho do Penedo, com ocupação dos campos de basquetebol, o  anfiteatro Keil do Amaral e o recinto onde se realizou o “Delta Tejo” e agora se realiza a “Semana Académica”.

Uma concentração impensável  e incompreensível  num Parque Florestal protegido por lei onde a preservação e  proteção da natureza deveriam ser uma prioridade e onde se deveria dar aos visitantes a oportunidade de usufruir de uma calma e tranquilidade que não existe no resto da Cidade.

 

4.    Petição Publica on-line. A Plataforma por Monsanto apoia a petição elaborada por cidadãos que pretendem proteger o espaço envolvente do Moinho do Penedo e os campos de Basquetebol apelando à sua  assinatura  e divulgação. 

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT76091

 

5.    Outros projetos e problemas que persistem em Monsanto:

Semana Académica

Campo de Tiro.

Panorâmico de Monsanto

Manutenção e vigilância

Rota da Biodiversidade

 

 

No decorrer da Reunião que a Plataforma teve com o Sr. Vereador José Sá Fernandes foi manifestada a intenção, por parte deste, de resolver alguns destes problemas em breve.

 

A Plataforma por Monsanto manifesta uma vez mais a sua disponibilidade para dar o seu contributo através do diálogo e ser um parceiro na resolução destes problemas.

 

A Plataforma é composta por um leque de associações, movimentos e pessoas, que ao longo de mais de uma década, têm contribuído para a divulgação e defesa deste espaço e que dispõem de especialistas nas várias vertentes relacionadas não só com o usufruto e lazer do PFM como também em áreas técnicas, e que podem dar um valioso contributo para a resolução de problemas que há tanto tempo persistem bem como ajudar em soluções para novos desafios que surjam.

 

 

Lisboa, 18 de Fevereiro de 2015

 

_______________________________________________________________________

Entidades que fazem parte da Plataforma por Monsanto: Associação dos Amigos e utilizadores do PF de Monsanto; Associação Plantar um Árvore, AMBEX, QUERCUS, LPN, Grupo Ecológico de Cascais; Clube de Atividades de Ar Livre; Fórum Cidadania Lx; Associação Lisboa Verde, ASPEA,  GAIA, Clube Caminheiros de Monsanto, Liga dos Amigos do Jardim Botânico, GEOTA

 

Contacto: José Veloso: 917 287 847

                  Artur Lourenço:  919 966 511

 

 
     
desenvolvido com
Senso Comum lda
O GEOTA é uma associação de defesa do ambiente, de âmbito nacional e sem fins lucrativos, em actividade desde 1981