void void
 Homepage
void
void
void
void
 

O GEOTA

Centro Ecológico Educativo do Paul Tornada

Comunicados

Grupos temáticos

Projectos

Associados

PROTOCOLOS

Histórico

Voluntariado
ipdj
   HomePage  Comunicados
Nota de imprensa GEOTA reúne com Ministério da Economia
Representantes do GEOTA reuniram, no passado dia 5 de Agosto, no Ministério da Economia e do Emprego, com o Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações. Os trabalhos centraram-se nas opções em matéria de mobilidade e energia em tempo de crise.

data
: 08-08-2011

Lisboa, 8 de Agosto de 2011

Representantes do GEOTA reuniram, no passado dia 5 de Agosto, no Ministério da Economia e do Emprego, com o Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações. Os trabalhos centraram-se nas opções em matéria de mobilidade e energia em tempo de crise.

Rede ferroviária

O GEOTA defendeu a concretização da ferrovia em bitola europeia Poceirão-Caia, embora com algumas correcções importantes: (i) rever o projecto para linha mista de passageiros e mercadorias; (ii) garantir a futura inter-operabilidade com a rede europeia UIC em matéria de sinalização e electrificação; (iii) cancelar a linha paralela em bitola ibérica originalmente destinada a mercadorias; (iv) estender a linha até ao Pinhal Novo, o nó de passageiros mais próximo do Poceirão; (v) adquirir material circulante de bitola variável, permitindo que o comboio faça o percurso Lisboa-Madrid pela ponte 25 de Abril; (vi) estender a linha em bitola europeia aos portos de Sines e Setúbal.

Esta deve ser a primeira peça de uma rede ferroviária moderna em bitola europeia; seguindo-se, na medida das possibilidades financeiras do País, outras ligações estruturantes em bitola europeia, mistas (passageiros e mercadorias). Paralelamente, deve ser estudada a reconversão da rede ferroviária actual. A terceira travessia do Tejo, apenas ferroviária, virá a ser necessária mas não é urgente; o projecto deve ser completamente repensado, no contexto mais largo do nó ferroviário e da mobilidade multimodal na Área Metropolitana de Lisboa.

Ferrovia ligeira

O GEOTA defendeu a densificação das redes ferroviárias ligeiras, incluindo o Metro de Lisboa, o Metro Sul do Tejo, a rede de eléctricos rápidos de Lisboa, o Metro do Porto, entre outras — única forma de melhorar decisivamente as redes de transporte público, bem como reduzir a poluição e o congestionamento no centro das cidades.

Auto-estradas

O GEOTA defendeu a suspensão e reapreciação de todos os projectos de auto-estradas e vias rápidas projectados, aprovados ou em curso. Portugal tem uma rede de auto-estradas sumptuária, de que boa parte teria sido substituída com vantagem por ICs. Entre outros projectos a “chumbar”, no futuro próximo não deve ser feita mais nenhuma travessia rodoviária do Tejo em Lisboa.

Novo aeroporto de Lisboa

O GEOTA apresentou informação demonstrando que o aeroporto da Portela está longe da saturação e tem das melhores condições de operabilidade da Europa, não se justificando de forma alguma avançar nos próximos anos para um novo aeroporto de Lisboa. Justifica-se, sim, a remodelação da Portela, incluindo o prolongamento do taxiway e outras beneficiações no sentido de optimizar a segurança, capacidade e operações do aeroporto.

Política energética

O GEOTA defendeu uma política energética virada para a eficiência, seja ao nível das opções de infra-estruturas ou dos incentivos económicos. Os transportes públicos e alternativos devem ser apoiados, numa lógica multi-modal, mantendo tarifas sociais. Investimentos em uso eficiente da energia, pelas famílias ou empresas, devem ser apoiados através de benefícios fiscais. Devem acabar os subsídios à produção de energia (salvo projectos de demonstração em tecnologias emergentes) e ser reposta a transparência no mercado da energia, elevando os preços dos produtos energéticos para o seu custo real, de acordo com o princípio do utilizador-pagador. Projectos faraónicos como o programa nacional de barragens ou os subsídios ao carro eléctrico devem ser cancelados.

Contactos: João Joanaz de Melo, geota@geota.pt, www.geota.pt

 
Sustenturis
UnderWater Watch
     
desenvolvido com
Senso Comum lda
O GEOTA é uma associação de defesa do ambiente, de âmbito nacional e sem fins lucrativos, em actividade desde 1981